Uma História Forte, Sincera e Problemática – Resenha: “O Amante da China do Norte” de Marguerite Duras

A literatura francesa é idolatrada no nosso mundo ocidental, são inúmeros os fãs de Balzac, Sartre, Proust, entre outros, e muitas vezes esquecemos de valorizar as grandes mulheres que, também, fizeram parte dos movimentos intelectuais franceses. Pensando nisso decidi ler mais livros escritos por essas mulheres e descobri tesouros escondidos. Comprei livros da Simone de Beauvoir, Marguerite Yourcenar, Colette e Marguerite Duras – a grande estrela desse artigo.

Marguerite Duras nasceu (1914) em Saigon na Conchinchina, Indochina Francesa, antiga colônia da França, e hoje o Vietnã. Esse é o local em que a história cria forma com tons autobiográficos. Marguerite deixou a Ásia quando tinha 17 anos, foi morar na França onde iniciou sua carreira como roteirista, escritora e dramaturga. Brilhou nos cinemas e nas folhas impressas com sua escrita simples e forte.

O Amante da China do Norte é a segunda versão – mais detalhada – do livro, até então intitulado O Amante, onde a autora narra a história de amor de uma menina pobre de quinze anos – ou quatorze, não sabemos ao certo -, intitulada “A criança”, e um chinês rico quatorze anos mais velho intitulado “O Chinês”. Não temos nomes, apenas esboços de personagens e podemos imaginá-los a nossa maneira. Nesse livro, com tons autobiográficos, Marguerite nos conta sobre o seu primeiro amor, sua iniciação sexual e suas experiências incestuosas sem nenhum pudor.

Comecei a ler com um pouco de receio e me senti enojada com o modo como ela se refere a “Criança” – a própria Marguerite Duras – mas depois me acostumei. Na verdade, compreendi a inocência dessa menina, e me envolvi nesse retrato sobre a descoberta da sexualidade por uma jovem que não tinha internet, nem informações de cunho sexual, bem distante das normas sociais ocidentais da época. Para ela o sexo era apenas amor e ela o sentia de diversas maneiras, por diversas pessoas diferentes. Esse não é um livro sobre pedofilia, nem sobre abuso sexual, nem sobre objetificação da mulher – ou talvez seja, sobre tudo isso mas de uma maneira sutil, estranha e simples. É um retrato doloroso sobre a iniciação sexual de uma adolescente ingênua e inocente que se apaixonou pela primeira vez.

As relações familiares entre a Criança, sua mãe e seus irmãos também é explorada na narrativa. Marguerite cresceu em uma família com pouquíssimos recursos. A mãe, que depois de perder o marido e suas terras se tornou uma pessoa instável e infeliz, teve que cuidar dos três filhos sozinha. Para piorar, um dos filhos, o mais velho, é extremamente violento e se envolve em diversos problemas ao longo do livro. Além disso, o fato da única menina da casa estar em um relacionamento com o Chinês também causa confusão, pois ele nunca poderia se casar com ela, porque o pai o deserdaria, e ela, uma menina branca, nunca poderia casar com um chinês.

Outra coisa que me impressionou foi o retrato da Ásia colonizada dos anos 20, um local onde se misturavam diversas etnias e paisagens. Preconceito, prostituição e o ópio são alguns temas abordados. O sentimento de liberdade – os personagens, apesar de crianças, estão sempre andando sozinhos e vivendo a vida a sua maneira – percorre as páginas cobertas de frases simples que se assemelham a um roteiro de filme, cheio de diálogos e imagens criadas com palavras, que podem ser visualizadas a sua maneira. É um livro surpreendente, sensível e assustador, que apesar de ser uma leitura fácil causa um impacto fortíssimo, pela sua temática e pela crueza com que Marguerite conta a história.

https://www.instagram.com/p/CEmv3rRDaoq/

One Reply to “Uma História Forte, Sincera e Problemática – Resenha: “O Amante da China do Norte” de Marguerite Duras”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: