MELHORES LEITURAS DO ANO | bell hooks, Dostoiévski, Maria Valéria Rezende, Fernanda Melchor e mais!

Nesse vídeo eu vou fazer uma retrospectiva das minhas melhores leituras do ano. 2021 Está terminando, então não poderia faltar essa listinha aqui no blog, né? Você não vai se arrepender se fica até o final porque as leituras foram boas, tá bom? Vem comigo!

Ual, que ano ein gente? Esse ano foi muito estressante para mim, tive um câncer na tireóide, me curei, comecei a pós de formação de escritores, onde eu tive que ler MUITO e escrever MUITO, mas deu tudo certo! também! Finalizei 50 livros esse ano e entre todos eles eu escolhi 5. Foi difícil escolher só 5 para compor essa listinha que tá TUDO! Tem livro escrito por mulher brasileira, tem livro que eu li para pós, tem livro de um russo famoso, tem livro de não ficção (vou dar um spoiler: bell hooks) e tem até livro de conto, e olha que eu não sou muito fã de conto não.

1) Crime e Castigo de Fiódor Dostoiévski!

Eu li memórias de subsolo alguns anos atrás e não achei nada de mais, podem me julgar por isso: achei pedante e chato, simples assim. Depois eu tentei ler Crime e Castigo traduzido do Francês e foi uma experiência horrorosa, não consegui passar das primeiras vinte páginas. Fiquei com um pé atrás em relação ao Dostoiévski!, apesar de amar a escrita de um outro russo o Tolstói.

Aí, por força do destino, minha professora de oficina maravilhosa, a Carol, me recomendou ler alguns russos, de preferência Dostoiévski, porque ela achou seria uma boa referência para o livro que estou trabalhando. Então, peguei essa edição traduzida do russo na estante do meu irmão e fiquei embasbacada: a leitura fluiu demais.

Acho que você já deve saber sobre a história desse livro, é um clássico! Mas vou contar um pouquinho sobre ele: conhecemos Raskolnikov um jovem estudante bem pobre que mora em um cubículo longe de sua família. Lembrando que a sociedade russa dos Czares era extremante desigual. Ele está enfrentando uma depressão e fica dias planejando o assassinato de uma senhora que penhorava objetos de valor, assassinato inspirado em Napoleão. Até que ele comete o ato, mata a velha e a irmã dela. Depois disso tudo que acontece passa pelo próprio filtro moral do personagem e questionamentos surgem: ele vai se entregar? Ele vai ser descoberto? As pessoas próximas a ele começam a suspeitar de suas atitudes erráticas.

Sua mãe e irmã vão aparecer com questões, principalmente quando a irmã a Dúnia decide se casar por interesse, o que Raskolnikov não aceita. Teve um personagem que eu gostei muito que é o contrapondo de Raskolnikov, seu amigo Razumíkhin, que é tão pobre quanto ele mas não é acometido pela melancolia do outro. É muito interessante ver como a depressão já era explorada de uma maneira tão real lá no fim do século 19. A heroína da história é a Sônia, uma jovem prostituta que teve que vender seu corpo para dar de comer aos irmãos e acaba se aproximando do Raskolnikov, que a trata sem nenhum julgamento. https://amzn.to/3zaA0s7

COMPRE AQUI O LIVRO CRIME E CASTIGO DE Fiódor Dostoiévski E AJUDE O RUMO AO FAROL!

2) Carta à Rainha Louca da Maria Valéria Rezende

Esse foi o primeiro livro que lemos no Clube do Livro Contemporâneas e foi uma felicidade. Porque é um livro bom pra caramba. A Maria Valéria Rezende é uma senhora com 79 anos, lançou seu primeiro livro com 60, ou seja, nunca é tarde né? Ela é uma freira que rodou as Américas alfabetizando pessoas, sindicalistas e camponeses. Ela dava rolê com o Gabo e o Fidel em Cuba, ok? Só isso já tá bom?

Tem resenha completa de Carta à Rainha Louca aqui no blog, mas eu vou falar um pouco, para você ficar com um gostinho de quero mais. Nesse livro conhecemos Isabel das Santas Virgens que está presa no convento do Recolhimento da Conceição em Olinda. É 1789 e ela começa a escrever uma carta para a Rainha Maria I, rainha de Portugal conhecida como “A louca”. Isabel clama por justiça em um relato conturbado, onde ela faz críticas verozes tanto a religião quanto a sociedade colonial, onde ela, mulher pobre e sozinha no mundo depende da sorte para viver nessa terra hostil.

A leitura é um pouco confusa no começo, tive que usar da leitura ativa, e de um dicionário, para entender as minúcias escondidas no texto de Maria Valéria Rezende, que fez uma releitura histórica belíssima. Ela mostra com crueza e muita ironia como funcionava as classes sociais no Brasil colonial. E crítica com muita força, e depois rasura, isso mesmo, o livro traz rasuras.

COMPRE AQUI O LIVRO CARTA À RAINHA LOUCA DA MARIA VALÉRIA REZENDE E AJUDE O RUMO AO FAROL!

3) O sofredor do ver de Maura Lopes Cançado

Outro livro que li na pós graduação dessa fez na matéria sobre escritores esquecidos. Esse livro é um conjunto de contos autobiográficos escritos por Maura Lopes Cançado. Aqui ela nos mostra seus momentos longe do filho, seus romances, suas indas e vindas de instituições psiquiátricas e a decadência de sua vida. Ela foi uma autora polêmica e acho que é por isso que não fez sucesso.

Ela tinha uma excentricidade única desde a infância, cresceu em uma família rica, adorava voar e existem boatos de que ela derrubou um avião mini motor, se machucou mas não morreu. A escrita dela é tão sensível, tão bonita e também experimental, me cativou tanto. Eu recomendo esse livro para todas as pessoas. Maura Lopes Cançado dizia que ela era a melhor escritora brasileira de todos os tempos, acho que ela tinha um pouco de razão, porque esses contos são belíssimos, e olha que eu nem gosto muito de contos.

Sua personalidade era forte e ela não levava desaforo para casa, arranjou briga com inúmeros ilustres da literatura e torrou toda a herança que recebeu. Era uma mulher muito a frente do seu tempo, em um mundo onde mulheres não podem se expressar, acho que é por isso que tanta gente fala sobre o quão difícil, arrogante e louca que ela era. Sim, LOUCA, era o que diziam, mas será que podemos acreditar?

COMPRE AQUI O LIVRO O SOFREDOR DO VER DA MAURA LOPES CANÇADO E AJUDE O RUMO AO FAROL!

4) Temporada de Furacões da Fernanda Melchor

Temporada de Furacões é um livro que li para pós e já comentei sobre ele no vídeo sobre prosa contemporânea! Eu amei tanto que decidi colocar ele nessa lista aqui. Ele foi escrito por Fernanda Melchor uma mulher mexicana e ganhou vários prêmios. Imagina uma escrita tipo Virginia Woolf com uma ambientação bem Gabriel García Márquez. Eu já escrevi uma resenha completa dele aqui. 

O livro começa quando um corpo é encontrado, esse corpo é de uma personagem denominada A Bruxa, uma curandeira da região, e ao longo dos capítulos descobrimos mais sobre essa mulher. Os capítulos são em terceira pessoa, mas cada um foca em um personagem com um fluxo de consciência sufocante. 

Os personagens vivem em uma cidade extremamente pobre chamada La Matosa e chega em um ponto que os capítulos se tornam confessionais como se ele estivessem sob testemunho. Muitos assuntos delicados são tratados aqui, então temos que ler com cuidado.

COMPRE AQUI O LIVRO TEMPORADA DE FURACÕES DA FERNANDA MELCHOR E AJUDE O RUMO AO FAROL!

5) Ensinando pensamento crítico da bell hooks

Deixei por último porque ainda estou abalada com a notícia da morte dela. Sabe quando você imagina que a pessoa vai ficar velhinha ainda produzindo essa imensidade de livros e pensamentos que ela fazia? Era o que eu sentia sobre ela. Esse livro mexeu comigo, primeiro porque ela cita Paulo Freire logo de cara e ela nos mostra aqui como o ensino deveria ser mais humanizado.

E além disso, ela diz que a educação deveria ser um espaço para pensamento crítico e não reproduções de padrões pré estabelecidos. Era isso que ela combatia, o conservadorismo e a ignorância. Ela queria que pensássemos por nós próprios, e isso é muito importante para mim, porque sempre acreditei que devíamos ter uma visão crítica do mundo. Ela foi uma mulher negra, uma professora, uma educadora, uma feminista engajada, e uma das principais intelectuais americanas. Ela falou sobre amor, sobre empatia, sobre amizade, sobre respeitar as diferenças, sobre aceitação. Todos deveriam ler bell hooks.

COMPRE AQUI O LIVRO ENSINANDO O PENSAMENTO CRÍTICO DA Bell Hooks E AJUDE O RUMO AO FAROL!

Ficamos por aqui hoje, espero que tenham gostado da minha lista! Me conta se já leu algum desses livros nos comentários? Obrigada por me acompanhar! Beijos.

One Reply to “MELHORES LEITURAS DO ANO | bell hooks, Dostoiévski, Maria Valéria Rezende, Fernanda Melchor e mais!”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: