5 DICAS PARA ESCREVER SEU PRIMEIRO LIVRO | Escrita criativa para iniciantes

Esse artigo é para você quê está com dificuldade para escrever seu primeiro livro e precisa de uma ajudinha extra, ou um empurrãozinho, sabe?! Aqui eu vou dar dicas que eu gostaria de ter recebido quando eu comecei e que eu tenho certeza vão facilitar a sua vida como escritor.

Vamos lá?

ESCRITA CRIATIVA PARA INICIANTES

A idéia desse artigo é trazer algumas dicas que vão te ajudar ali no inicio do seu processo de escrita de um livro. Eu já escrevi um artigo onde eu dou um passo a passo que você pode usar para construir um livro do zero (vou deixar o link aqui). Esse passo a passo é muito prático, já no artigo de hoje eu vou falar um pouco de conceitos um pouco mais abstratos que vão te ajudar a colocar todo aquele passo a passo em prática.

Então esses dois artigos funcionam muito bem juntos, lê esse aqui e depois vai ler o outro.

Eu como escritora estou sempre buscando formas de melhorar a minha escrita, tanto que já fiz muitos cursos e tento passar tudo que eu aprendi para o papel. Eu sei que tem muito conteúdo sobre isso online, o que é ótimo pois podemos sempre estar em contato com dicas que vão elevar o nosso conhecimento sobre escrita. Quando eu comecei a escrever meu primeiro livro eu não sabia de absolutamente nada sobre escrita, então comecei a ler muitos livros teóricos como Para ler como um escritor da Francine prose, Escrever ficção do Assis Brasil, Oficina de escritores do Stephen Kosh, e A Jornada do Escritor do Cristopher Vogler. E foi com esses livros que eu estruturei meu primeiro livro. Mas muitas coisas a gente só aprende colocando a mão na massa.

Então, eu vou te contar aqui algumas dicas que vão facilitar a escrita do seu primeiro romance, pra você não se desesperar e conseguir tirar esse livro do papel!

Mas antes de começarmos já deixa seu like, da seu joinha, compartilha com os amigos, isso é de grande ajuda para nós criadores de conteúdo!

5 DICAS PARA ESCREVER SEU PRIMEIRO LIVRO

1) Estruture seu livro | escolha algum tipo de estrutura

O que eu mais penei foi para estruturar a minha história, eu realmente não sabia como fazer quando eu comecei. Sentei para escrever, saiu algumas páginas e eu fiquei pensando para onde ia a história, o que aconteceria depois e para onde aqueles parágrafos me levariam. Por sorte eu estava lendo A jornada do escritor do Vloger e foi esse livro que me ajudou a estruturar o meu romance. Eu peguei todas as etapas e fui construindo os passos das personagens. Em cada etapa eu escrevi um pequeno resumo do que aconteceria ali, e assim eu vi a história completa, o que facilitou a construção de todo resto.

A estrutura não é fechada e você pode mudar os acontecimentos ao longo da narrativa. E se eu mudo algo na história enquanto escrevo vou lá na estrutura e coloco uma marcação de que algo mudou, para depois conseguir checar tudo.

Você não precisa usar apenas a jornada do herói, existem diversos tipos de estrutura, como a poética de Aristóteles, a jornada da heroína, a história em três atos. Você também pode reproduzir a estrutura de algum livro ou filme que você goste. A infinidade é gigante e eu vou trazer artigos inteiros sobre cada uma desses estruturas, então segue o blog para receber mais informações.

2) Personagem e trama caminham juntos

Pronto, você escolheu a estrutura que mais te agrada, estudou elas e colocou todos os acontecimentos no lugar certo. Agora você tem que pensar no personagem, porque muitas vezes quem carrega a trama são os personagens, não tem como você encaixar personagens em tramas. Um personagem super indisciplinado não vai se tornar um campeão olímpico. Pois campeões olímpicos precisam de disciplina. Seu personagem tem que estar condizente com a trama e muitas vezes você vai mudar a trama por conta do seu personagem. Ou vai descobrir coisas em seu personagem que fazem muito sentindo dentro da trama.

Você pode fazer um esboço do seus personagens (Tenho um artigo só falando sobre personagem aqui no blog. Vou deixar o link aqui) para depois colocar ele na trama e ver como ele vai reagir nas situações que lhe foram impostas. Você também pode se perguntar o que o seu personagem quer, em contraste ao que ele precisa, e ver como ele reagiria se não conseguisse nenhum dos dois.

Uma dica interessante, nesse momento de construção de personagem é escrever um monologo interno de cada um de seus personagens. Mesmo que a história seja em terceira pessoa faça esse teste, escreve uma ou duas páginas do ponto de vista do seu personagem e perceba seus maneirismos, suas vontades e como ele vê o mundo.

3) Qual será o progresso da sua história?

Você tem a estrutura e tem os personagens, já sabe exatamente como eles são e como o quebra cabeça foi montado, certo? Agora você tem que fazer a história caminhar, tem que saber exatamente quais são os pontos de progresso. Serão descobertas misteriosas que levem para o final? Como por exemplo no livro da Natalia Timmerman O copo vazio onde ela vai nos mostrando aos poucos como foi o relacionamento da Mirela com o cara que deu um ghosting nela enquanto intercalava o passado com o presente da narrativa, então, as descobertas que fazíamos desse passado fazia com que a gente continuasse lendo sobre o presente.

Diferentemente em Harry Potter a história mantinha uma linearidade. As descobertas nos levavam para frente e nunca voltavam para trás. Ou será como Senhor dos Anéis? Onde vemos o progresso dos personagens de acordo com o mapa e os lugares que eles passavam, nos mostrando assim uma narrativa de viagem.

Você tem que escolher o ritmo das descobertas e como isso estará marcado no texto. De qualquer forma essa não precisa ser uma escolha fechada e certinha. Por exemplo estou escrevendo um livro (e eu sempre falo dele aqui, todos os meus diários de escrita são sobre ele) que tem uma linha do tempo considerada linear, mas para a personagem que viaja no tempo é linear. Você pode brincar, mas saiba o que está fazendo e coloque isso na estrutura.

4) Escreva todos os dias mas dentro do seu limite

Acho é que muito é muito importante você trabalhar no seu livro todos os dias, não precisa ter um tanto de palavras obrigatórias, nem se forçar para escrever quando algo simplesmente não sai. Escrever um livro é difícil e vai requer muito do seu cérebro, sério, quando passo um dia inteiro escrevendo eu me sinto esgotada. Mas a gente quer escrever, não quer? Então temos que saber que vai ser difícil.

Então, se proponha a escrever um pouco por dia, para não esquecer ou deixar a sua história de lado, mas não se preocupe com o número de páginas ou palavras. Foque no que você sente no momento, sabendo que aquilo é um trabalho que tem que ser feito mas que também te traga prazer.

Além de inspiração você tem que ter paciência e só com isso você vai conseguir escrever um livro até o final.

5) Pare de editar seu livro desesperadamente

Eu sei que você se cobra muito e que na maioria das vezes você acha que o que escreve está muito ruim. Eu sou assim também e morro de vontade de correr e editar tudo, mas isso é ruim para o seu progresso na escrita. Em um primeiro momento você tem que escrever sem editar, sem voltar, sem reescrever. Você só escreve, sem olhar para trás.

Muitas pessoa dizem que você tem que escrever o livro inteiro sem editar mas eu não gosto dessa forma de lidar com o texto, para mim é impensável deixar as frases de qualquer jeito e depois arrumar tudo. Então, o que eu faço é: escrevo um capitulo inteiro sem editar, sem olhar para trás, escrevo rápido mesmo, deixo a história fluir pelos meus dedos, inclusive saem coisas que eu não esperava e até que eu não sabia, depois, no dia seguinte, depois de escrever o capitulo inteiro eu paro para reler tudo e editar.

Aí eu consigo deixar a história fluir mas sem as construções de frases descuidadas. Quando eu pego para editar eu fico chocada como as contrações estão ruins. Eu não sou o tipo de pessoa que escreve perfeitamente bem da primeira vez. Meu cérebro simplesmente não funciona assim, meus pensamentos são um caos. Mas eu também sou extremamente critica com o que eu estou lendo, então quando eu pego pra editar quero arrumar cada palavra. Essa combinação tem me ajudado até agora.

Essas foram as 5 dicas para você escrever seu primeiro livro!

Me conta nos comentários o que você achou, ou se você tem alguma outra dica.

E se você estiver precisando de ajuda com o seu livro, com leitura critica ou para estruturar sua história eu posso te ajudar com isso.

Vamos conversando sobre isso e sobre escrita e literatura

Beijos e até mais!